Tipos de drama

Estou contente que o blog esteja dando certo e que tenha comentários dos que estão nos acompanhando, a todos, muito obrigada. Mas hoje vejo a necessidade de começar a falar sobre Tipos de drama.

Como vocês sabem, existem estatísticas nos blogs que ajudam os blogueiros a ver o que estão procurando mais, o que as pessoas querem saber (ou não) e, o que intrigou muito, foi o último resultado de buscas do google que redirecionaram para minha página. Como uma boa blogueira, devo compartilhar isso com vocês e principalmente, para sanar suas respectivas dúvidas galera:

Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Repito. Drama coreano porno. Nossa nossa. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Repito. Drama coreano porno. Nossa nossa.Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Repito. Drama coreano porno. Nossa nossa.Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Repito. Drama coreano porno. Nossa nossa. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Repito. Drama coreano porno. Nossa nossa.

Vejo a necessidade de Tipos de drama.

Drama vale a pena ver de novo: Quando tem um ator bonitão. Exemplo: Personal Taste, The Greatest Love.

Drama pornochanchada: caracterizados pelo deboche, personagens caricatos, situações divertidas, piadas de duplo sentido, mulheres sem roupas e insinuações de sexo. Exemplo: I need romance.

Drama adaptação: Adaptação do filme, que era adaptação do anime, que era adaptação do mangá. Exemplo: City Hunter, Hana Yori Dango.

Drama doing it wrong: Aquele drama que foi filmado e você não sabe exatamente pra quê. Exemplo: Coffee House.

Drama know how: é o conhecimento de como executar alguma tarefa. O know-how é diferente de outros tipos de conhecimento, pois não é algo que possa ser diretamente aplicado a uma tarefa. O know-how é utilizado para designar uma técnica, um conhecimento ou uma capacidade desenvolvida por uma organização ou por uma pessoa. Exemplo: Hana Yori Dango, My name is Kim Sam Soon, Boy Before Flowers, You’re beautiful.

Drama passado: Histórias que já conhecemos por serem usadas em vários filmes, novelas, etc, etc. Exemplo: Coffee Prince, Secret Garden.

Drama pano de fundo: Aquele que tem uma ambientação boa. Exemplo: Baby Faced Beauty, Personal Taste.

Drama Bridget Jones: personagens principais femininas de 30 anos e querem romance. Exemplo: My name is Kim Sam Soon, Baby Faced Beauty, I need romance.

Drama Malhação: Dramas colegiais. Exemplo: Hana Yori Dango, Boys Before Flowers.

Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa.

Alguém? Alguém? Algum exemplo?

Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa. Drama coreano porno. Nossa nossa.

100 days with mr. arrogant (K-movie)

Você que se baseia em níveis de audiência para assistir um drama coreano, já que para você os níveis de audiência definem o quão bom é determinado programa(?) então neste exato momento seu computador deverá pifar e nunca mais você poderá fazer qualquer download, sendo sua vida reduzida à assistir programas de altos níveis de audiência da TV aberta, VEJAMOS:
Pegue essas opções maravilhosas e faça bom aproveito! ~
100 dias com o Sr Arrogante me fez rir não da comédia, mas da cara desse filme. #sambei
Ha-Young (Ha Ji-Won) é abandonada pelo namorado no seu aniversário de 100 dias com ele. Fazendo o maior drama (lê-se interpretando toscando para parecer engraçado – SÓ QUE NÃO) por causa disso, ela vê uma lata de refrigerante na rua e chuta com toda força… então essa lata bate no carro de Hyung-Joon (Kim Jae Won) e depois acerta o carro dele e risca.
Ele exige que ela pague uma certa quantia em dinheiro. Ela escapa dele, deixando sua carteira para trás. Então ele começa a persegui-la na escola até que ela pague o dinheiro. (História muito comum em qualquer k drama por aí) Uma vez que ela é uma estudante do ensino médio e pobre, Hyung-Joon escreve um “Acordo de escravidão” para que ela assine, a fim de pagar os danos ao seu carro. Quando ela decide ir até a casa dele, ele diz que a senha é imitar uma Sailor Moon. E por aí vai.
Ha-Young é levada a viver uma vida de escrava por 100 dias, ou seja: cuidando da limpeza da casa dele, levando todas as suas compras, lavando o carro, etc. Por acidente, ela descobre que os danos ao carro Hyung-Joon só custavam R$ 10 e ele tinha dito um valor exorbitante! Ela então se prepara para uma vingança, não me lembro exatamente qual, mas ela tenta se livrar dele. E eles já estão mais próximos, ele compra um presente para ela quando completa os 100 dias, se não me engano, tem uma festa de comemoração bem engraçada.
Hyung-Joon aparece em sua casa como seu novo tutor! Mas só fica por um tempo porque acaba sendo descoberto pela mãe de Ha-Young. Ha-Young acaba de se apaixonar por ele, e ele vai embora (aka decide não vê-la mais). Então ela precisa estudar para passar na faculdade (ela decide entrar na mesma que ele), cria responsabilidade e fica algum tempo sem vê-lo.
O final é bobinho-fofinho-bonitinho em que ele prepara uma surpresa para ela quanto ao resultado da aprovação dela na faculdade. E a última cena, o roteirista segue à risca as instruções de Syd Field para um bom final que é “retornar à primeira cena dando ideia de continuidade, ciclo” quanto Ha-Young está dirigindo um carro e um garoto do colegial chuta uma lata de refrigerante e atinge o carro, então ela sai do carro para xingá-lo. Eu, particularmente, chorei litros com essa cena, porque o roteirista conseguiu, ELE CONSEGUIU, transformar uma boa dica em algo totalmente tosco.
Wikipédia says: “O título original coreano pode ser traduzido literalmente como “meu amor, o babaca”, ou, mais grosseiramente, como “meu amor, o sem-modos”: “My Love Ssagaji”
“Ó e agora, o que Jessica Jung acha disso?”

2. 100 days with Mr. Arrogant (K-movie)

Você que se baseia em níveis de audiência para assistir um drama coreano, já que para você os níveis de audiência definem o quão bom é determinado programa(?) então neste exato momento seu computador deverá pifar e nunca mais você poderá fazer qualquer download, sendo sua vida reduzida à assistir programas de altos níveis de audiência da TV aberta, VEJAMOS:
Pegue essas opções maravilhosas e faça bom aproveito! ~
100 dias com o Sr Arrogante me fez rir não da comédia, mas da cara desse filme.#sambei
Ha-Young (Ha Ji-Won) é abandonada pelo namorado no seu aniversário de 100 dias com ele. Fazendo o maior drama (lê-se interpretando toscando para parecer engraçado – SÓ QUE NÃO) por causa disso, ela vê uma lata de refrigerante na rua e chuta com toda força… então essa lata bate no carro de Hyung-Joon (Kim Jae Won) e depois acerta o carro dele e risca.
Ele exige que ela pague uma certa quantia em dinheiro. Ela escapa dele, deixando sua carteira para trás. Então ele começa a persegui-la na escola até que ela pague o dinheiro. (História muito comum em qualquer k drama por aí) Uma vez que ela é uma estudante do ensino médio e pobre, Hyung-Joon escreve um “Acordo de escravidão” para que ela assine, a fim de pagar os danos ao seu carro. Quando ela decide ir até a casa dele, ele diz que a senha é imitar uma Sailor Moon. E por aí vai.
Ha-Young é levada a viver uma vida de escrava por 100 dias, ou seja: cuidando da limpeza da casa dele, levando todas as suas compras, lavando o carro, etc. Por acidente, ela descobre que os danos ao carro Hyung-Joon só custavam R$ 10 e ele tinha dito um valor exorbitante! Ela então se prepara para uma vingança, não me lembro exatamente qual, mas ela tenta se livrar dele. E eles já estão mais próximos, ele compra um presente para ela quando completa os 100 dias, se não me engano, tem uma festa de comemoração bem engraçada.
Hyung-Joon aparece em sua casa como seu novo tutor! Mas só fica por um tempo porque acaba sendo descoberto pela mãe de Ha-Young. Ha-Young acaba de se apaixonar por ele, e ele vai embora (aka decide não vê-la mais). Então ela precisa estudar para passar na faculdade (ela decide entrar na mesma que ele), cria responsabilidade e fica algum tempo sem vê-lo.
O final é bobinho-fofinho-bonitinho em que ele prepara uma surpresa para ela quanto ao resultado da aprovação dela na faculdade. E a última cena, o roteirista segue à risca as instruções de Syd Field para um bom final que é “retornar à primeira cena dando ideia de continuidade, ciclo” quanto Ha-Young está dirigindo um carro e um garoto do colegial chuta uma lata de refrigerante e atinge o carro, então ela sai do carro para xingá-lo. Eu, particularmente, chorei litros com essa cena, porque o roteirista conseguiu, ELE CONSEGUIU, transformar uma boa dica em algo totalmente tosco.
Wikipédia says: “O título original coreano pode ser traduzido literalmente como “meu amor, o babaca”, ou, mais grosseiramente, como “meu amor, o sem-modos”: “My Love Ssagaji”

Por que Jessica Jung? Por que Tudo Asfixia?

Não sou fã de Jessica Jung. O fato de ter usado a cara dela para meus memes não foi intencional. Na verdade, surgiu de eu ter um bordão no meu trabalho e uma minha amiga (E. Miguita) ficar sempre tirando com a minha cara por isso. Ela me disse que quando eu dizia “Será?” eu fazia a mesma cara de pokerface da Jessica Jung nesse meme aqui, que vimos no 9gag:

Eu nunca ouvi uma música sequer de Girls’ Generation. Mas quem sabe algum dia eu escute e faça algumas críticas ou sei lá o quê. O blog está em construção, então, ainda estou pensando sobre próximos tipos de posts. Pensei na ideia de fazer resenhas de livros aleatórios, mas sinto que não quero sair do meu tema principal que é dramas coreanos.

Mas agora, sempre que vejo alguma notícia de Jessica Jung fico antenada e acho até no dever de dizer alguma coisa a respeito aqui. Muitas pessoas irão pensar que “sou fã”, mas não é esse o intuito. Sei lá. Pensei em fazer meme com homens, mas no fundo, ficaram bem mais toscos que esses aqui, acreditem.

A cara de pokerface de Jessica Jung de alguma maneira me simboliza, então:

A notícia que trago hoje é essa que vi no Quentinhas da Ásia:

“Ó e agora, o que Jessica Jung acha disso?”:

“Tudo Asfixia” não tem motivo em si. Quando fez fazer outro blog, simplesmente esse nome me surgiu e achei legal, talvez tem, lá no fundo, aquela filosofia de “Tudo Asfixia”, que se você for ver, depois de algum tempo, realmente, tudo asfixia. De repente as coisas cansam, só isso.

Então, logo mais sairá à venda nos melhores sites de design de camisetas, a camiseta Tudo Asfixia:

Aguardem. Vem muita coisa por aí. Tipos de drama.

Pra quem curte ver em inglês e online os k dramas está aí: Dramafever

Um beijo para N. Baliero e P. Delvecchi, porque com elas eu realmente posso ser uma protagonista de I need romance (rs)