He was cool (K-movie)

Fala galera! Como segunda-feira é aquele dia que não faz bem para pele, estive colocando pepinos no meu rostinho de bebê e por isso não postei. Sorry, guys.

He was cool

Quando eu terminei de ver He was cool eu imediatamente me perguntei: “Nossa, mas por que mesmo eu sentia vergonha do cinema brasileiro?” Você percebe que você não precisa de um filme nacional bom para rever seus conceitos a respeito, mas sim assistir um filme ruim estrangeiro.

Uma contra dica seriam os filmes argentinos, porque senão depois de vê-los você se jogaria da janela por ser brasileiro. Sorte a nossa que preferimos os coreanos que são como comer em um restaurante à la carte.

He_Was_Cool k movie 1

Mas desse prato aqui eu nunca tinha provado, não. Como falei no início eu revi os conceitos da culinária brasileira e no quesito produção até que ela esteja bem. O cinema brasileiro perde quando tenta imitar os de fora e propõe ora histórias que só exploram a violência ora exploram os traumas psicológicos dos pobres, necessitados, excluídos, abandonados, marginalizados… Ele perde porque não tem nenhuma ousadia sequer em criar algo novo, uma ideia de filmar e escrever uma história que transmita mais uma raiz própria, a cultura nossa.

He was cool, já bem sei, era um esboço de k drama apenas com a história principal, necessitaria encorpar a história com personagens secundários e traminhas paralelas e pronto, k drama was completed.

he was cool

Só que não. Se você googlar He was cool a toda poderosa wikipédia nos diz que essa é uma adaptação do romance de Guiyeoni. E se você quiser um spoiler bem feito é lá também que você pode ir.

He was cool traz uma história engraçadinha de adolescentes no colegial, em que o principal é o Ji Eun-Sung (Song Seung Hun), um garoto metido a valentão que esconde um lado meigo e zeloso e aquele passado de vida/família difícil bla bla e bla. Ele quer ter uma namorada, como todos os garotos nessa idade “pô meu, todos têm namorada só eu não”.

He was cool korean movie

Ele conhece a Han Ye-Won (Jung Da Bin), que tentando fugir dele acaba caindo em cima dele e o beijando. Nisso, o nosso valentão nunca tinha sido beijado e diz a ela que se responsabilize por isso, que eles agora vão começar a sair, se casar.

Ela, no início, não gosta da ideia e também o acha estranho, mas como eles começam a sair e ela começa a conhecê-lo, ela passa de alguma forma a entender suas “estranhezas”. (Isso me lembra quando Makino começa a sair com Doumyouji).

He was cool

É um filme meiguinho que você pode assistí-lo comendo pipoca com o namorado e dizer: “oh, lembra de quando a gente começou a namorar?” você também poderá não prestar atenção nenhuma ao filme, porque eu já contei em duas linhas o principal.

Eu achei que o filme fala sobre mal-entendidos gerados com a falta de comunicação, nota-se que o ator principal fala muito pouco e acabava dando brigas entre o casal facilmente, também tem a intromissão de terceiros no relacionamento dos dois.

He was cool

Acontece de tal maneira que os dois terminam, tanta pela principal ainda ser imatura quanto pelas confusões e brigas do valentão. Até que, ELE TAMBÉM, vai embora por anos (não me lembro se 1) e depois volta para o desfecho, como ela antes tinha sonhado como garota romântica e etc. Mas o romântico foi ele que voltou depois de tanto tempo, beijos.

Palmas para o final. Quando ela está fazendo uma prova e ouve a citação de Romeu e Julieta e a esperança dela de eles se reverem no primeiro dia de primavera (é primeira?/ outono?/ inverno?) com aquela famosa cena da espera dele, no parque em frente à cabine telefônica… Ela como não o vê, pensa que ele não veio. Mas ela se vira e vê o coelho ela deu para Eun-Sung. Ela olha para cima e Eun-Sung está lá. Ela grita com ele dizendo: “Por que você deixou sem dizer adeus?” E Eun-Sung respondeu: “O verdadeiro amor não requer palavras.”

He was cool

O filme termina com a memória Eun Sung de infância de algum evento de abertura de uma escola primária, onde a única criança que iria beijá-lo foi Ye-Won. Sugerindo a ligação entre os dois, quando ele assiste a um vídeo que ela fez dela em seu quarto e tem uma foto dela quando criança.

he was cool

A história não foi nada mal, a produção não tão boa e não pareceu em nada com um filme. É como se de repente a Globo resolvesse fazer um compilation de O clone (algo que nunca imaginamos). A minha crítica talvez seja que um filme que tivesse características diferentes de uma série ou novela, mas eu não vi Crepúsculo e talvez não possa falar a respeito de adaptações de livros ruins. A história, apesar de ter pouco tempo, sempre se apresenta de maneira mais elaborada e instigante para o público, é sempre para se deixar um quê de questionamento…

Eu gostei de He was cool, mas realmente posso chamá-lo de filme? Este é o seu melhor? E com esse final brisa louca?

he was cool

Olha tem mangá francês: Scan Manga

“Ó e agora, o que Jessica Jung acha disso?”

* Todas as imagens utilizadas no post foram retiradas da internet, se você possui direito autoral sobre alguma imagem entre em contato para que seja publicados os devidos créditos.

No Comment

  • Viciados em Dorama

    24 de janeiro de 2012

    Bem…Não sei o que dizer, mas é uma pena que He Was Cool nao tenha lhe conquistado tanto kkkkkkkkkkkkkkkk
    Eu ainda acho o cinema brasileiro fraco e com a maioria dos filmes sem conteudo e com muito palavrão kkkkkkkkkk acho que gosto dos filmes coreanos por terem mais romance, msm q seja aquele platonico, umas brigas surreais e finais meio evasivos kkkkkkkkkkkkkkkk
    Gostei de sua critica, afinal é algo a se considerar quando se assisti um filme.. o lado negativo dele tb e nao so o positivo rsrsrrsrsrss
    Bjss

    Reply
    • migraziele

      24 de janeiro de 2012

      Realmente, eu tbm não curto muito o cinema brasileiro. Mas às vezes fico pensando se também não temos a capacidade de fazer filmes assim, de romance, de histórias tão simples e fáceis… leves, como você disse. O Brasil tem toda essa “barreira” que não podemos ultrapassar… se limita às suas novelas já passadas e CARAMBA nós temos que baixar de tudo por aí, fazer legendas de tds as línguas… e a gente continua na mesma. Sei lá, está na hora de rever isso daí, potencial até tem, mas não é bem utilizado. ^^

      Reply
  • Deia (@Deia_neesan)

    24 de janeiro de 2012

    Esse manhwa tem em tudo que é língua até em português. Amei esse post, tipo mostrou os prós e contras. Esse filme é sessão da tarde, tipo é lindinho, romântico, mas não é tuuuudo isso. Acho que se ele tivesse feito por agora, teria sido melhor, até porque Song Seung Hun está muito mais gostoso agora :O hehe Enfim se vc tem tempo para ver veja, se não guarde e veja quando possa. Bjs

    Reply
    • migraziele

      24 de janeiro de 2012

      Valeu Déia! Fighting! Concordo com o que dizeis: Ele está muito melhor agora. aehaehuuaehaeu
      Beijos!

      Reply
  • Pingback: Please, teach me English | TUDO ASFIXIA

Deixe uma resposta